Web

47280

STJ acaba com taxa de conveniência para compra de ingressos pela internet

Sentença pode demorar até um mês para valer

NACIONAL - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu como ilegal a cobrança da taxa de conveniência para ingressos de shows, teatros e outros eventos, vendidos pela internet.

A medida vale, neste momento, apenas para a operadora Ingresso Rápido, alvo de ação movida em 2016 na Justiça do Rio Grande do Sul.

A sentença pode demorar até um mês para valer após notificação judicial à empresa, segundo o Procon-SP.

A decisão inclui, ainda, a devolução das taxas pagas nos últimos cinco anos.

A medida pode se estender para outras companhias, de acordo com o entendimento do Tribunal. O Procon-SP pretende solicitar a ampliação do fim das taxas para todo o país.

O setor costuma cobrar taxas médias de 15% do valor do ingresso como taxa de conveniência.

A Ingresso Rápido disse que não foi notificada oficialmente e que disponibiliza pontos de venda sem a cobrança.

Spoleta 82 (web) - 14/03/2019

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole