Saúde

46936

Representantes do Hospital do Câncer de Barretos dão esperanças a pacientes de Osvaldo Cruz para atendimento

Encontro foi na noite desta segunda-feira no auditório da Associação Comercial

OSVALDO CRUZ - Representantes do Hospital do Amor de Barretos, especializado no tratamento de pacientes com câncer, estiveram em Osvaldo Cruz na noite desta segunda-feira, 4, para uma reunião com representantes locais da Rede Feminina de Combate ao Câncer, pacientes e lideranças locais. Pessoas de outras entidades de voluntários contra o câncer da região também estiveram presentes.

O Sr. Edvaldo, coordenador do Hospital de Barretos para a Alta Paulista, explicou que o hospital está de portas abertas para o encaminhamento de pacientes da região sem a necessidade de serem submetidos à central regulatória de vagas da Secretaria Estadual de Saúde, a Cros.

"Os encaminhamentos poderão ser feitos pela Rede Feminina de Combate ao Câncer de Osvaldo Cruz poderá realizar o encaminhamento até Barretos mediante o prontuário médico e eventualmente resultados de biópsias. Esses documentos e os pacientes serão recepcionados e assistidos em Barretos", destacou a tesoureira da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Osvaldo Cruz, Izaltina Otaviani Silva.

Único vereador de Osvaldo Cruz presente à reunião, Luis Ricardo Spada Bonfim (PSDB), o Bitinha, ressaltou que a população agora começa a ter uma nova esperança, que havia sido retirada pelo Governo do Estado à medida em que passou a encaminhar os doentes de câncer para cidades como Marília, Tupã, Ourinhos e Assis em detrimento de hospitais de referência como Jaú e Barretos.

"Estamos aqui para tranquilizar e mostrar que já existe uma saída para que os pacientes com câncer recebam o devido tratamento e em estabelcimentos altamente especializados", disse Bitinha, que como secretário da Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista (Amnap) levou o mesmo pleito à entidade municipalista.

O político destacou que, mesmo diante da sinalização do Hospital de Barretos, ainda há caminhos a serem percorridos em termos de negociação com o Governo do Estado. "A Amnap está com essa bandeira, a de saber o porquê da mudança na sistemática de encaminhamento dos pacientes. Até porque o Hospital Amaral Carvalho de Jaú não aceita encaminhamentos diretos das entidades de voluntários sem passar pela Cros, a central de regulação de vagas", destacou Bitinha.

Mob Bom 68 (saúde) - 05/02/2019

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole