Regional

48006

Polícia prende cinco envolvidos com morte de motorista de Uber encontrado morto próximo a Prudente

Investigações descobriram que o carro da vítima foi levado para o Paraguai, onde foi trocado por droga

PRESIDENTE PRUDENTE - Cinco suspeitos de envolvimento no assassinato do motorista de aplicativo Luciano Galindo foram detidos nesta segunda-feira (17), segundo anunciou a Polícia Civil.

A vítima foi encontrada morta na manhã do último sábado (15) em uma estrada de terra na zona rural de Álvares Machado (SP).

Três dos suspeitos foram detidos na cidade de Nova Alvorada do Sul (MS). São dois rapazes, ambos de 19 anos, e um adolescente, de 16 anos, todos moradores de Presidente Prudente.

Outro suspeito detido foi um morador do Residencial Maré Mansa, em Presidente Prudente, de 24 anos.

O quinto suspeito, de 56 anos, foi detido em Álvares Machado.

A Polícia Civil pediu a decretação da prisão temporária de todos eles, pelo prazo inicial de 30 dias, e aguarda uma decisão do Poder Judiciário.

As investigações descobriram que o carro da vítima foi levado para o Paraguai, onde foi trocado por droga.

(continua após a publicidade)

Mob Bom 125 (regional) - 18/06/19

A apuração sobre o caso, que é tratado pela Polícia Civil como homicídio qualificado, embora a hipótese de latrocínio também seja levada em consideração, está sob a responsabilidade da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), em Presidente Prudente.

De acordo com o delegado Rômulo Teixeira Marcelo, da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, os três suspeitos detidos em Nova Alvorada do Sul estavam na rodoviária da cidade, quando se preparavam para embarcar para Presidente Prudente.

Durante a abordagem, policiais militares encontraram com o trio três tabletes de maconha. Todos foram encaminhados para a delegacia.

os suspeitos informaram que no dia crime viajaram até Ponta Porã (MS), que fica na fronteira com o Paraguai. O veículo foi deixado no estacionamento de um shopping onde um traficante seria o responsável por pegá-lo. Em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia, eles foram para um hotel, onde pegaram a droga e mais R$ 500 para retornarem ao Estado de São Paulo.

Conforme a polícia, o combinado era de que o trio receberia 60 quilos de maconha em Presidente Prudente por ter levado o carro, que até agora não foi recuperado, até o país vizinho.

Segundo o delegado, o caso continuará sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo e os presos devem responder pelos crimes de latrocínio e tráfico internacional de droga. As penas superam os 45 anos de prisão para os maiores de idade. O adolescente responderá por ato infracional.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole