Regional

40884

Adamantina: Justiça marca para 26 de setembro julgamento do caso Ciretran

Juiz diz que “não há como absolver sumariamente os acusados”.

ADAMANTINA - Foi determinado para o dia 26 a data do julgamento das quatro pessoas foram presas no dia 21 de julho pela Polícia Civil de Adamantina por envolvimento no esquema que fraudava o lançamento de multas de trânsito, isentava motoristas de pontos na CNH e ao pagamento das multas. Em troca, recebiam pelos serviços ilegais prestados. Cerca de 160 motoristas podem ter sido beneficiados com o esquema ilegal.

O juiz da 1ª Vara de Adamantina, Fábio Sola, considerou que não havia como “absolver sumariamente os acusados” e marcou para o dia 26 de setembro, às 13 horas, a audiência de instrução e julgamento.

O magistrado já convocou os quatro réus, que serão interrogados e 20 testemunhas arroladas no processo. Todos serão ouvidos naquela audiência.

Quem são os acusados?

Dos quatro presos, um era funcionário público da Ciretran de Adamantina e uma mulher era funcionária terceirizada que prestava serviços na mesma unidade. Outras duas pessoas atuavam externamente, intermediando o contato com motoristas interessados na fraude.  Os quatro estão presos preventivamente, desde o dia 21 de julho. Na ação penal, os quatro são acusados de corrupção passiva. Para esse crime, a pena prevista é de 2 a 12 anos de reclusão.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole