Polí­tica

44262

Sem volta, Tupã desiste de eleição para deputado federal

"Acredito que essa não é a hora", diz ex-prefeito de Presidente Prudente

Sonho de Tupã em disputar uma eleição para deputado teve início com sua saída do PTB, onde estava filiado há mais de 10 anos (Reprodução/Jornal Imparcial) Sonho de Tupã em disputar uma eleição para deputado teve início com sua saída do PTB, onde estava filiado há mais de 10 anos (Reprodução/Jornal Imparcial)

PRESIDENTE PRUDENTE - Considerado o cacique da nova força política formada nos últimos anos no Oeste Paulista, Milton Carlos de Mello (Tupã) está fora das disputas eleitorais deste ano. Com veia executiva, a diferença vista no mundo legislativo fez o ex-prefeito de Presidente Prudente desistir de sua pré-candidatura a deputado federal pelo DEM.

À frente da Prefeitura de Prudente durante oito anos, Tupã acredita que ainda "não é a hora" de investir em uma candidatura ao Legislativo. Porém, promete participar ativamente das eleições.

"Gosto de política. Eu vou participar ativamente da campanha, mas não como candidato a deputado. Nem como federal, nem estadual. Tem uma diferença muito grande entre Legislativo e Executivo. Não sou legislativo. Não sou... Acredito que tem que ter o perfil e eu não teria a fibra que tive como prefeito", afirma em entrevista ao Portal Prudentino.

O sonho de Tupã em disputar uma eleição para deputado teve início com sua saída do PTB, onde estava filiado há mais de 10 anos pelo seu padrinho político, o ex-prefeito Agripino de Oliveira Lima Filho. Desde o dia 1º de julho de 2017, ele está no DEM.

Na ocasião, a troca foi realizada visando maior visibilidade e poder de escolha. A ideia inicial era candidatar-se como deputado estadual.

Para tomar tal decisão, o ex-prefeito revela que consultou a família antes de comunicar o recuo ao partido no qual ele chegou para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados.

"Conversei muito com meus filhos e minha esposa. Talvez eu não tivesse preparado para ser candidato a deputado. Tudo o que você for fazer tem que ter vontade. Foi algo muito discutido com minha família. Acredito que essa não é a hora. Não adianta sair por sair", diz.

"Não me sentia confortável [em disputar uma eleição para deputado]. Já comuniquei o partido que é uma decisão irrevogável. Continuo no DEM, sou partidário e confio muito no trabalho feito pelo Rodrigo [Garcia, líder do DEM na Câmara dos Deputados e comandante estadual da sigla]", frisa.

Questionado se o recuo é uma estratégia para trabalhar antecipadamente uma possível candidatura em 2020, Tupã aposta no tempo para apontar qual será sua decisão em um futuro breve.

"Muito cedo. Temos que torcer muito para a cidade ir bem. Torço muito pelo avanço dessa cidade que amo muito. As coisas não podem ser precipitadas. Tudo tem seu tempo e não podemos atropelar as coisas", finaliza.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole