- Atualizado em 09:07

Polí­tica

47367

Salmourão: dois documentos protocolados na Câmara desmentem suposta confissão de pagamento de propina a ex-prefeito e arquiteto

Uma Comissão Especial de Inquérito foi instaurada na Câmara Municipal e caso está na Polícia Civil

SALMOURÃO - Dois documentos protocolados junto à Câmara Municipal de Salmourão prometem acirrar a polêmica entre o vereador Nivaldo Perez Parra, o Dedinho (DEM), o ex-prefeito da cidade, José Luiz Rocha Perez (PSDB) e agora o prefeito, Ailson de Almeida, o Ailsinho (Dem).

O vereador acusa o ex-prefeito da cidade, José Luiz Rocha Peres e o ex-arquiteto da Prefeitura, Emersom Luiz Cavalaro, de terem recebido propina da empresa responsável pela construção de uma creche na cidade, quando da administração de Zé Luiz.

O caso está na Polícia Civil e também é alvo de investigação através de uma Comissão Especial de Inquérito na Câmara de Salmourão.

Dois documentos novos na Câmara

Nesta segunda-feira (25) o ex-administrador da empresa O.S.V. Construtora Ltda., Osvaldo Pinos Parras, protocolou uma Nota de Esclarecimento junto à Comissão de Inquérito da Câmara onde acusa o atual prefeito de Salmourão, Ailson de Almeida (DEM) de ter gravado ilegalmente uma conversa entre os dois.

No documento, o empresário acusa o prefeito Ailsinho de tê-lo induzido que ele falasse algo para imputar ao ex-prefeito Zé Luiz um suposto recebimento de propina referente a obra de construção de uma escola. Segundo o ex-funcionário, não existem documentos que comprovem a propina a Zé Luiz e ao Arquiteto Émerson Luiz Cavalaro.

O documento ainda acusa o atual prefeito Ailsinho de usar dinheiro do tesouro de Salmourão para a obra,o que seria ilegal já que existe convênio específico com o Estado para a construção.

O construtor junta ao seu esclarecimento um outro onde a empresa O.S.V. Construtora Ltda, representada por Reginaldo Cavalcante dos Santos, declara que o atraso no cronograma de construção da escola se deve ao município em razão do setor de engenharia de Salmourão.

Segundo o exposto, um senhor identificado como Baroni teria comprado material suficiente para que 85% da obra fossem concluídos e assim a empresa pudesse receber proporcionalmente ao executado.

De acordo com o documento, depois da compra foi reafirmado um acordo entre o Sr. Baroni e o Prefeito Ailsinho onde o município seria responsável pela compra de parte dos materiais para a conclusão da escola enquanto o citado Baroni ficaria responsável pela aquisição de batentes, portas, fechaduras, vitrôs e guarnições, além de mão de obra civil, elétrica e aluguéis de máquinas.

Os expedientes deram entrada na Câmara de Salmourão nesta segunda-feira e devem ser encaminhados à Comissão Especial de Inquérito.

Zé Luiz

O ex-prefeito José Luiz Rocha Perez (PSDB) disse que sentia feliz com o esclerecimento dos fatos. "O empreiteiro Pina deixou bem claro que não houve meu envolvimento nessa denúncia. Agora com relação à denuncia contra o prefeito não cabe a mim fazer um pré-julgamento. Não é meu estilo fazer um pré-julgamento sem investigação do caso".

Já sobre o caso em andamento na Polícia Civil, Zé Luiz afirmou que as investigações devem prosseguir e que sua inocência "foi provada na fala do empreiteiro".

Prefeitura

Por telefone, o prefeito Ailson José de Almeida (DEM) afirmou à reportagem das rádios Clube AM e Califórnia FM que no momento não conseguiria se manifestar porque estaria resolvendo alguns assuntos. Disse que iria retornar a ligação mais tarde.

Revestir 93 (política) - 26/03/2019

 

Fotos:

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole