Polí­tica

40002

Salmourão: Câmara nega pedido de urgência para votação do convênio de R$ 500 mil

Mesmo com a frota de veículos sucateada e, em condições deploráveis, o pedido de atenção de urgência especial foi completamente ignorado

Foto: Lucas Reis Foto: Lucas Reis

SALMOURÃO - Um Projeto de Lei apresentado recentemente pela Prefeitura Municipal ao Poder Legislativo começou a ficar cada vez mais longe de se tornar realidade e parecia bom demais para ser verdade. A matéria legislativa que trata sobre a autorização para o município de Salmourão firmar convênio no valor de até R$ 500.000,00 (meio milhão de reais) com a DESENVOLVE-SP, não foi votado na última sessão, realizada ontem (26).

Mesmo com a frota de veículos sucateada e, em condições deploráveis, o pedido de atenção de urgência especial solicitado pelo Prefeito Ailson José de Almeida (PV), foi completamente ignorado por parte dos vereadores, que parecem não estar muito preocupados com a situação dos veículos municipais e muito menos com a população, em especial com os trabalhadores e os pacientes do Centro de Saúde.

Foi apresentado ao plenário pelos vereadores Nivaldo Perez Parra (DEM), Diego Delmore (PV) e João Leme dos Santos, também do PV, um pedido que pedia a apreciação do projeto ainda durante a noite de ontem (26), mas o requerimento foi rejeitado pelo placar de 5x3.

Os vereadores Fernando Roçato (PTB), Sônia Gabau (PTB), Antônio Villas Martins (PMDB), Weslley Barbosa (PSDB) e Eduardo Oliva Fernandes (PSDB) recusaram o pedido de urgência apresentado por Nivaldo, Diego e João Leme, alegando que precisam de mais tempo para estudarem o projeto, sendo inclusive solicitado pelo Vereador Antônio Villas Martins (PMDB), informações sobre o impacto orçamentário da matéria em questão.

Ressaltando que a Câmara de Salmourão entrará em recesso parlamentar, a efetiva votação que autoriza a realização do Convênio poderá ficar agora apenas para o final de agosto, uma vez que, com a apresentação de emendas, o texto fica cada vez mais longe de ser votado, e a preferência de liberação para o financiamento é apenas para as 100 primeiras cidades que apresentarem o projeto devidamente aprovado pelo legislativo.

Como neste caso o tempo é fundamental, a não votação do projeto, poderá por falta de tempo hábil, impedir a renovação da frota de veículos municipal, obrigando a população a continuar utilizando a sucata que encontra-se disponível no momento. O AtaNews vai acompanhar o caso pedindo a opinião popular sobre a recusa do pedido de urgência apresentado pelo prefeito e estará publicando-as em momento oportuno.
 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole