Polí­tica

4187

Revisão dos pedágios vira centro de debate eleitoral

Os pedágios estão no centro do debate entre candidatos ao governo do Estado

BAURU - Espalhados pelas estradas paulistas, os pedágios estão no centro do debate entre candidatos ao governo do Estado. Em visitas separadas sexta-feira à 37ª Feira do Bordado de Ibitinga, Aloizio Mercadante (PT), Paulo Skaf (PSB) e até Geraldo Alckmin (PSDB) falaram sobre o assunto.

Mercadante, que elegeu a questão dos pedágios como um de seus alvos na tentativa de superar o favoritismo de Alckmin nas pesquisas, disse que recebeu na feira muitas reclamações sobre as cobranças nas estradas. Ele promete reduzir as tarifas caso seja eleito e, em seu Twitter, alfineta o adversário.

“De Bauru a Botucatu são 93 km e R$ 22,10 de pedágio (ida e volta). Este abuso também é um caso?”, pergunta ao tucano.

Alckmin tem afirmado que, se for eleito, vai analisar caso a caso e poderá reduzir tarifas. Na feira de Ibitinga, criticou o PT, que teria prometido rever contratos de concessionárias no Rio Grande do Sul, mas não cumpriu a promessa.

Também em Ibitinga, Skaf criticou os valores dos pedágios. Na opinião do candidato, eles atrapalham o desenvolvimento do Estado.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole