Polí­tica

43558

Lula apresenta novo recurso ao STF e quer julgamento na 2ª Turma

No colegiado, há ampla maioria contra a prisão em segunda instância

BRASÍLIA - A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recorreu, nesta sexta-feira, contra uma decisão do ministro Edson Fachin que possibilitou a prisão do petista. No último sábado, Fachin rejeitou uma reclamação apresentada pelo petista contra a autorização do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) para que o juiz Sergio Moro pudesse decretar a detenção de Lula.

No pedido original, os advogados do petista argumentavam que o TRF4 tomou a decisão de forma prematura, antes que estivessem esgotados os recursos possíveis do ex-presidente ao Tribunal e antes que fosse publicado o acórdão da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de rejeitar o habeas corpus preventivo requisitado por Lula.

Agora, a estratégia é que o recurso seja julgado pela Segunda Turma do Supremo, onde há ampla maioria contra a prisão em segunda instância. Nesse foro, apenas Fachin vota pelo atual entendimento do STF e em diversas vezes já foi derrotado por 4 votos a 1, divergindo dos colegas Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

O problema da defesa do ex-presidente é justamente o relator do processo. A decisão de remeter o recurso à turma ou ao plenário do Supremo será do ministro. No plenário, a tendência de que a sua decisão seja mantida é maior: com a participação da presidente Cármen Lúcia e dos outros quatro ministros a favor da prisão provisória, o placar fica revertido, para 6 a 5.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole