Polí­tica

46552

Grupo terrorista pode estar planejando atentado contra Bolsonaro durante posse

Polícia Federal vai investigar

BRASÍLIA - Um grupo autodeclarado terrorista e antipolítico, o “Sociedade Secreta Silvestre”, será investigado por possível ameaça de atentado contra o presidente eleito Jair Bolsonaro, do PSL, no dia 1 de janeiro, durante a posse.

A Polícia Federal já havia impedido um atentado orquestrado pelo grupo durante o natal. Na ocasião, um artefato explosivo foi deixado em uma igreja de Brazlândia. Ninguém ficou ferido. A autoria foi reivindicada pelo grupo.

Em um site atribuído ao grupo, uma mensagem publicada contra o presidente eleito reiterou a preocupação da Polícia Civil com a segurança do evento e do militar reformado.

“Se a facada não foi suficiente para matar Bolsonaro, talvez ele venha a ter mais surpresas em algum outro momento, já que não somos os únicos a querer a sua cabeça. Dia 01 de Janeiro de 2019 haverá aqui em Brasília a posse presidencial, e estamos em Brasília e temos armas e mais explosivos estocados”, diz a publicação.

O esquema de segurança planejado para a posse não deve ser alterado. A informação é da Polícia Federal. Além do órgão, o GSI, Gabinete de Segurança Institucional, o Exército, a Força Nacional e a Secretaria de Segurança Pública do DF também trabalharão durante o evento para mitigar ameaças.

Nona Dulce 106 (política) - 28/12/18

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole