Polí­tica

44504

Datena confirma que vai se candidatar ao Senado

Apresentador filiado ao DEM disse que só dará mais detalhes após lançamento oficial da candidatura, marcado para quinta-feira

O apresentador de TV José Luiz Datena Foto: Kelly Fuzaro/Band/Divulgação O apresentador de TV José Luiz Datena Foto: Kelly Fuzaro/Band/Divulgação

SÃO PAULO - O apresentador de TV José Luiz Datena confirmou que vai se candidatar ao Senado pelo DEM nas eleições 2018. O jornalista deve integrar a coligação do ex-prefeito da capital João Doria (PSDB). Datena confirmou ao Estado na manhã desta quarta-feira, 27, que vai tentar a candidatura, mas disse que não podia dar mais detalhes. 

"Pode confirmar, mas não posso adiantar nada antes do lançamento oficial", disse. O partido reservou uma sala no Hotel Intercontinental, na região central de São Paulo, para o anúncio na quinta-feira, 28.

Com isso, Datena deve deixar de apresentar seus dois programas na Band, o "Brasil Urgente" e o "Agora é com Datena", já que a Justiça Eleitoral determina que pré-candidatos não podem trabalhar em programa de rádio ou TV a partir de sábado, 30 de junho. Procurada, a emissora informou que a decisão da candidatura era pessoal e cabia ao apresentador. 

Em maio, uma pesquisa do Ibope/Band mostrou que o apresentador tinha 24% das intenções de voto, atrás do vereador Eduardo Suplicy (PT), com 30%. Em 2016, Datena até cogitou entrar na disputa para a Prefeitura de São Paulo, mas desistiu.

Outsiders

Entre os principais nomes de fora do universo político cotejados para as urnas em 2018, José Luiz Datena foi o único que decidiu tentar a possibilidade.

Antes, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, cotado para a Presidência pelo PSB, abandonou a ideia por motivos pessoais. "Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal", escreveu em uma rede social.

No início do ano, era o apresentador e empresário Luciano Huck quem aparecia como um dos possíveis presidenciáveis. Após muitas especulações e conversas com partidos, Huck escreveu um artigo dizendo que não seria candidato a presidente. Mas não fechou totalmente as portas. "Com a mesma certeza de que neste momento não vou pleitear espaço nesta eleição para a Presidência, quero registrar que vou continuar tentando contribuir de maneira ativa para melhorar o País".

O ex-técnico da seleção brasileira masculina de vôlei Bernardinho também era cotado para um cargo político nas eleições 2018, mas acabou desistindo de concorrer ao governo do Estado do Rio nas eleições de 2018. Ele era uma das grandes apostas do Partido Novo e aparecia bem nas pesquisas de intenção de voto.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole