Polí­cia

39139

Em quatro meses, operações da Polícia Militar resultam em 27 presos

Foco está no combate ao tráfico de drogas – foram 23 registros até o momento

OSVALDO CRUZ - Vinte e sete presos em quatro meses. Esse é o balaço dos trabalhos das operações da Polícia Militar de janeiro a abril (mais precisamente, até o dia 7 deste mês), em Osvaldo Cruz.

Com foco no combate ao tráfico de drogas, e com o apoio do Canil, policiais têm tirado de circulação responsáveis pelo comércio de entorpecentes na cidade.

 “O que temos orientado aos nossos policiais é realmente um combate maior ao tráfico de entorpecentes. Combatendo esse crime, por tabela combatemos todos os outros”, explicou o capitão da Polícia Militar de Osvaldo Cruz, Alexandre Kihara de Campos.

“Temos notado que diminuíram, inclusive, os casos de furtos”, emendou Kihara.

Números

Somente com relação aos flagrantes de tráfico, foram 23 registros.

Das 27 prisões, 24 são maiores de idade. Além deles, outros três menores foram apreendidos.

“A denúncia anônima tem sido essencial para o êxito do nosso trabalho. A população osvaldo-cruzense, de uma maneira geral, tem nos apoiado, tem ligado aqui na base no (18) 3528-1361e denunciado. E eu reforço para que continue a ligar e denunciar, pois terá nome preservado no mais absoluto sigilo”, garante do capitão Kihara.

Entorpecentes apreendidos e ajuda do Canil

Da quantia total apreendida pela Polícia Militar, a maconha lidera a lista com mais de 5Kg recolhidos pelos policiais. Na sequência, aprecem cocaína e crack.

Ao todo, com usuários e traficantes, foram pouco mais de 6Kg de drogas apreendidas, sendo: 5,4Kg de maconha, 0,3Kg de cocaína e 0,2Kg de crack.

Para conseguir localizar o entorpecente, a Polícia Militar tem contado com o apoio do Canil. São dois cães que se revezam, diariamente, e mostram eficiência no trabalho.

“Facilita o nosso trabalho. Onde o policial não enxerga com os olhos, o cão, com o faro, encontra o entorpecente”, garantiu o Capitão Kihara.

Vila Esperança é ponto crítico

Com base nas denúncias recebidas, a Polícia Militar deu maior atenção à Vila Esperança.

“Fizemos um trabalho de inteligência, que figurou em uma quantidade maior de flagrante de tráfico de entorpecentes nesse bairro”, explicou Kihara.

Nova base

Os policiais de Osvaldo Cruz devem se mudar, ainda neste ano, para a nova base comunitária de segurança, que está sendo levantada no cruzamento da Rodolfo Zaros com Felipe Carmona.

Até o momento, mais de R$ 800 mil já foram investidos.

“Batalhamos por cinco anos para tirar do papel”, lembrou Kihara.

A previsão é de que até o início de setembro os trabalhos estejam concluídos.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole