Polí­cia

43683

Droga e chips de celulares seriam levados para penitenciária escondidos em chinelos

Visitantes tentam usar de diversos recursos para levar materiais ilícitos nos presídios

Porções de maconha estavam ocultados junto à sola do chinelo. Tentativa foi na Penitenciária de Presidente Bernardes (Fotos: SAP) Porções de maconha estavam ocultados junto à sola do chinelo. Tentativa foi na Penitenciária de Presidente Bernardes (Fotos: SAP)

REGIONAL - As tentativas de introdução de drogas e outros produtos e objetos proibidos ao interior de presídios, na área da Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste), tem mostrado iniciativas criativas e ousadas dos visitantes.

No último final de semana, 21 e 22 de abril, os visitantes tentaram ocultar objetos e materiais ilícitos em chinelos, em meio a alimentos, introduzidos ao corpo e até mesmo escondidos em aparelho ortodôntico. As apreensões ocorreram em penitenciárias da região.

Na Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara”, em Presidente Bernardes, os agentes penitenciários encarregados da revista encontraram 13 chips de celular de três operadoras diferentes e 4 porções de maconha escondidos junto aos solados de chinelos, de duas visitantes.

As mulheres foram conduzidas ao plantão policial, onde foram lavrados boletins de ocorrência, além de serem suspensas do rol de visitas. Já a eventual cumplicidade dos sentenciados será verifica mediante a instauração de procedimentos disciplinares pena Secretaria da Administração Penitenciária.

Veja outros casos

Sábado (21 de abril)

Penitenciária de Valparaíso | Duas mulheres foram flagradas durante os procedimentos de revista ao tentar visitar os companheiros que cumprem pena na unidade. Agentes constataram que elas traziam algo oculto nas partes íntimas, mas, como negaram, foram encaminhadas à Santa Casa local para passar por raio-x, onde vieram a confessar o fato e entregar os invólucros que continham, respectivamente, cocaína e maconha.  As mulheres então foram levadas para a delegacia e suspensas do rol de visitas do presídio.                   

Penitenciária “Vereador Frederico Geometti” de Lavínia | O scanner corporal revelou pelas imagens que a irmã de um sentenciado da unidade trazia algo suspeito em seu corpo. Após ser indagada algumas vezes e informada de que seria conduzida ao hospital para averiguação, a mulher decidiu confessar o ilícito e retirar do seu corpo o embrulho que continha um mini celular em seu interior. Após a apreensão, a mulher foi levada à Delegacia de Polícia para os procedimentos de praxe e suspensão do rol de visitas.

Centro de Detenção Provisória “Asp. Valdecir Fabiano” de Riolândia | Usando as calcinhas que vestiam, duas mulheres tentaram entrar no CDP com maconha, cápsulas e comprimidos escondidos nas peças íntimas, o que veio a ser revelado no aparelho de scanner corporal. Ambas visitariam os companheiros que cumprem pena no local, mas acabaram na delegacia junto com os objetos para as providências pertinentes.

Penitenciária de Andradina | Durante os procedimentos de revista na visitante M.F.C.L, uma servidora identificou R$ 50 escondido nas vestes da mulher. Por este motivo, a visitante foi suspensa do rol de visitas e abriu-se procedimento administrativo para apurar os fatos.

Penitenciária de Junqueirópolis | Por volta das 10h deste sábado, ao submeter a visita A.S.C. à revista mecânica pelo Body Scanner, agentes descobriram que a mulher trazia 11 componentes eletrônicos escondidos no aparelho ortodôntico. Ela foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado que receberia o material foi encaminhado para o pavilhão disciplinar.

Penitenciária “Osias Lúcio dos Santos” de Pacaembu | Agentes de Segurança Penitenciária lograram êxito em impedir a entrada de dois celulares no presídio neste final de semana. Os aparelhos estavam escondidos no órgão genital de duas mulheres, flagradas durante o procedimento de revista para entrada na unidade. Ambas foram levadas à autoridade policial e suspensas do rol de visitas. Os sentenciados que receberiam os materiais foram isolados preventivamente em pavilhão disciplinar, bem como, responderão a procedimento apuratório.

Penitenciária “Luiz Aparecido Fernandes” de Lavínia (PII) | De maneira semelhante, duas visitantes tentaram entrar na unidade prisional com um celular cada, introduzido no órgão genital. Graças ao aparelho de scanner corporal, os objetos foram identificados e as mulheres conduzidas ao plantão policial, além de serem suspensas do rol de visitas. Os sentenciados foram isolados preventivamente e responderão a procedimentos disciplinares. 

Penitenciária de Pracinha | Durante o procedimento de revista no Boddy Scanner, neste final de semana, duas visitantes foram surpreendidas tentando adentrar a unidade portando um invólucro preto nas genitais, característico do trato prisional, contendo erva esverdeada "maconha". Foram tomadas todas as providências de cunho administrativo e policial, inclusive, a suspensão das mulheres do rol de visitas.

Domingo (22 de abril)

Penitenciária “ASP Paulo Guimarães” de Lavínia (PIII) | Por volta das 11h30, no setor de portaria da unidade, a visitante J.C.S.B. foi surpreendida tentando ingressar no ambiente carcerário com uma placa de mini aparelho celular. A apreensão ocorreu depois que a visitante passou pelo equipamento de detecção de metais Body scanner, que indicou a presença da ilicitude. O objeto estava acondicionado em um invólucro, confeccionado com papel carbono, fita de alta fusão, grafite em pó e papel filme, e introduzido na genitália da mulher. Com o apoio da Polícia Militar, ela foi conduzida à delegacia para as providências necessárias e o sentenciado isolado preventivamente em cela disciplinar.

Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães” de Presidente Venceslau (PII) | Uma porção de erva esverdeada aparentando “maconha”, outra porção de pó branco aparentando cocaína e 7 invólucros de papel, entre impressos e manuscritos, foram apreendidos com uma mulher que tentava entrar na unidade prisional para visitar o esposo, com os materiais inseridos no órgão genital. Ela foi suspensa do rol de visitas, conduzida à Santa Casa e, logo depois, levada ao plantão policial.

Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis | As companheiras de dois sentenciados foram impedidas de entrar na unidade prisional e levadas à delegacia de polícia da cidade, além de suspensas do rol de visitas, após serem flagradas com invólucros introduzidos nas partes íntimas contendo cocaína.  Foram instaurados procedimentos de infração disciplinar em desfavor dos sentenciados para apurar as participações no evento. Uma terceira mulher teve o mesmo destino ao tentar esconder maconha e comprimidos azuis em embalagens de balas de café.

Centro de Detenção Provisória de São José do Rio Preto | Neste domingo (22), por volta das 08h, uma mulher tentou entrar na unidade prisional acompanhada do filho menor para visitar o companheiro que cumpre pena no local. No momento que passava pelo setor de revista, foi solicitado à mãe que colocasse a criança na banheirinha e retirasse a fralda da mesma, para que esta pudesse ser submetida ao scanner corporal. A mulher se negou a atender a solicitação, mas depois consentiu, tentando, no entanto, esconder as fraldas entre seus joelhos. Após nova solicitação, entregou o material onde foi possível constatar um forte odor, além da presença de substância esverdeada com características de entorpecente “maconha”. Diante da situação, a mulher foi conduzida ao plantão policial para providências, além de ser suspensa do rol de visitas. O sentenciado, que seria visitado irá responder a procedimento disciplinar apuratório.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole