- Atualizado em 10:32

Polí­cia

45740

Agentes flagram visitantes com drogas, celulares e objetos no final de semana dos presídios da região

Acompanhe o balanço divulgado pela SAP

REGIONAL - No último final de semana (13 e 14), estabelecimentos prisionais ligados à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas de inserção de objetos ilícitos em alguns presídios da região.

Em Junqueirópolis, duas mulheres foram barradas com a posse de ilícitos. Uma delas chegou no sábado e ao passar pelo scanner corporal ouviu o aparelho sinalizar  para a presença de objeto metálico em seu corpo, além de gerar imagens em computador.

Mesmo assim, a mulher se negou a retirar o material e foi conduzida pela polícia civil à Santa Casa para realização de exame de raios X, o que confirmou a presença de porção de maconha dentro do corpo. 

No dia seguinte, outra visitante tentou entrar com 19 micros chips de celular camuflados em um sabonete.

Mob Bom 21 (polícia) - 16/10/18

Já em uma das penitenciárias de Pacaembu, quatro mulheres foram barradas na entrada da unidade, quando tentavam entrar no presídio para visitar os respectivos
companheiros  cada uma com um invólucro introduzido órgão genital.

Com duas delas, havia porções de maconha e com as outras duas havia porções de cocaína.

Em Martinópolis, a companheira de um sentenciado tentou burlar a segurança do presídio e entrar com um celular dentro do corpo. Ela  foi interceptada por agentes penitenciários que notaram o ilícito durante os procedimentos de revista.

Em Valparaíso os agentes encontraram um invólucro inserido no órgão genital com 200g de maconha, que estavam com uma visita de sentenciado. A mulher tentou entrar na unidade prisional, mas foi descoberta por agentes penitenciários.

No município de Irapuru, a mãe de um sentenciado foi flagrada ao passar pelo scanner corporal. O aparelho identificou que havia um objeto estranho nas partes íntimas da mulher, aparentemente um celular.

Ao passar novamente pelo aparelho, a suspeita foi confirmada e confessou o fato. A própria mulher retirou o telefone do corpo.

Na penitenciária de Flórida Paulista, a companheira de um sentenciado passou por aparelho de raio X e foi flagrada com um celular em meio aos seus pertences.
 

Nesses casos os visitantes flagrados são excluídos do rol devisitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo
de responderem na esfera criminal.

Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole