Esportes

44049

Sem Carille, com Loss: como fica o Corinthians após a mudança de técnico

Novo técnico herda equipe em momento maduro da temporada e terá sete jogos até a Copa

Osmar Loss assume o lugar de Fábio Carille (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag Corinthians) Osmar Loss assume o lugar de Fábio Carille (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag Corinthians)

CORINTHIANS - Fábio Carille deixa o Corinthians rumo à Arábia Saudita talvez no momento mais maduro da equipe na atual temporada.

Após começar o ano de forma irregular, crescer ao longo do Paulistão e conquistar o título na base da superação, o Timão está nas primeiras posições do Brasileirão, defende cinco jogos de invencibilidade e já está classificado para as próximas fases de Copa do Brasil e Libertadores.

O cenário para Osmar Loss dar continuidade ao bom trabalho é fávorável. Até a parada da Copa do Mundo, serão sete partidas: a primeira, nesta quinta-feira, em Itaquera, contra o Millonarios, da Colômbia.

Dentro de campo, o Corinthians deverá mudar muito pouco , sobretudo pela estruturação tática já implantada e pelas características do elenco.

Antes refém de um esquema com centroavante, mas sem ter uma peça para jogar assim, Carille encontrou no 4-2-4 o melhor futebol que o grupo poderia apresentar. E agora, com Roger no elenco, consegue variar o esquema para o 4-2-3-1 nos momentos de necessidade.

A tendência é que as ideias mais claras de Osmar Loss possam ser vistas a partir da pausa da Copa do Mundo, quando a equipe fará treinos e partidas amistosas preparatórias.

De imediato, uma decisão importante precisará ser tomada: quem formará a comissão técnica? Isso porque Leandro da Silva, o Cuca, e o preparador físico Walmir Cruz, que foram muito importantes na era Carille, irão para a Arábia Saudita.

A partir de domingo, contra o Internacional, serão ao todo seis jogos de Brasileirão, com pouco tempo de descanso e treinamento entre cada um deles. Os demais adversários são América-MG (31/5), Flamengo (3/6), Santos (6/6), Vitória (9/6) e Bahia (13/6).

Sucesso na base
Finalista de quatro edições da Copa São Paulo, de 2014 a 2017, sendo campeão de duas delas (2015 e 2017), Loss foi muito vitorioso na base. No profissional há pouco mais de um ano, ele foi fundamental na adaptação dos jovens jogadores ao elenco.

O retrospecto com os garotos pesou na decisão da diretoria de efetivá-lo como técnico. A ideia é de que ele possa aproveitar ainda mais as revelações, como Pedrinho e Mantuan, e abrir caminho também jogadores em formação contratados recentemente, casos de Bruno Xavier, Thiaguinho e Matheus Matias.

Esta será a segunda vez que Osmar Loss dirigirá uma equipe profissional de forma efetiva – como interino, chegou a comandar Juventude e Internacional. Em 2015, ele comandou o Bragantino no início da Série B, mas não obteve bons resultados e retornou à base do Timão. Agora, tem a missão de manter o Corinthians em alta.

 

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole