Esportes

43540

Procurador diz que se Palmeiras provar, final do Paulistão contra o Corinthians poderá ser anulada

Título poderá ficar em aberto

SÃO PAULO - Se o Palmeiras conseguir provar ao TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo) que houve interferência externa na arbitragem na decisão do Campeonato Paulista, no último domingo, o jogo que decretou o título a favor do Corinthians terá o resultado anulado pelo órgão. Foi o que garantiu ao Estado o procurador-geral do TJD, Wilson Marqueti Júnior.

"Se realmente for comprovado, aí vai ser aberto o procedimento de anulação da partida", afirmou o procurador.

O advogado explicou que serão ouvidas, a princípio, sete testemunhas. São elas o quinteto da arbitragem que atuou no Allianz Parque, além do delegado da partida e do tutor de arbitragem, Dionísio Roberto Domingos, peça-chave da acusação feita pelos palmeirenses. 

As oitivas terão início na próxima terça-feira (17) e, de acordo com Marqueti, serão abertas à imprensa. Além dele, analisarão o caso a procuradora Priscila Carneiro de Oliveira e a 3ª Comissão Disciplinar do TJD, composta por cinco integrantes. Um deles será sorteado como relator. No dia 23, eles apresentarão a conclusão da investigação. Marqueti falou que há um prazo de 15 dias, da data de abertura do inquérito - no caso, a última terça-feira, quando o Palmeiras protocolou o pedido junto ao tribunal -, prorrogáveis por mais 15, mas que a ideia é definir a situação dentro desta primeira quinzena.

"Queremos que tudo seja feito da forma mais transparente possível", disse o procurador-geral.

O advogado explicou ainda que tinha a oportunidade de barrar o pedido inicial palmeirense, mas que achou por bem conceder ao clube a oportunidade de provar a sua tese.

"Eu tinha dois caminhos: ou arquivava ou dava encaminhamento, aceitando a abertura do inquérito. Minha decisão de aceitar foi porque tenho de dar oportunidade a eles de provarem o que acham que aconteceu. Não poderia cercear esse direito."

Marqueti explicou ainda que o CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) não prevê punição ao reclamante caso a tese não se sustente. Mas que se alguma parte acusada se sentir ofendida, poderá acionar tanto o TJD quando outra esfera judicial.

Por enquanto, ele disse que o Palmeiras apresentou "muitos vídeos", mas não teve tempo de analisá-los cuidadosamente. E que solicitou também à FPF (Federação Paulista de Futebol) todas as imagens disponíveis da partida.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole