Esportes

44315

Oito anos de identificação: contra o Bahia, Maycon faz último jogo pelo Corinthians

Volante de 20 anos foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 6,6 milhões de euros

Foto: Daniel Augusto Jr - Agência Corinthians Foto: Daniel Augusto Jr - Agência Corinthians

CORINTHIANS - O jogo de futebol terá mais do que 90 minutos para Maycon na noite desta quarta-feira, contra o Bahia, na Fonte Nova, a partir das 21h45 (de Brasília), entre os apitos inicial e final do árbitro Leandro Pedro Vuaden.

Na cabeça do volante, uma história de oito anos de clube irá se encerrar. Será a noite do adeus.

– Vou levar todos os momentos e, em especial, as conquistas. Foram três em um ano e meio. Fico feliz de ter sido peça importante, de ter jogado bastante, ter sido decisivo – disse o volante no último sábado, após o empate sem gols contra o Vitória, na sua despedida da Arena Corinthians.

Vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 6,6 milhões de euros (R$ 27,6 milhões, na cotação de abril), Maycon viaja para a Europa ainda nesta semana, onde passará por exames antes de assinar contrato.

No profissional do Corinthians, foi apenas um ano e meio, com 106 jogos disputados e três títulos – o bicampeonato paulista (2017 e 2018) e o brasileiro (2017). Fez oito gols no período, alguns deles bem bonitos, como o fora da área diante do Bragantino, no Paulistão deste ano.

Também no Paulistão, viveu seu momento mais marcante. Foi dele a responsabilidade de cobrar o último pênalti na decisão contra o Palmeiras, na casa do rival. Gol que garantiu a taça.

Na base, foram pouco mais de seis anos. Entre os 12 e os 18, foi tratado como joia, frequentou as divisões inferiores da seleção brasileira (principalmente no sub-17) e chegou a duas finais de Copa São Paulo (2015 e 2016), fazendo um gol do título no primeiro ano – foi vice em 2016.

Promovido ao profissional por Fábio Carille ainda em 2016, acabou sendo emprestado à Ponte Preta antes de, em 2017, se firmar como um ídolo da torcida.

Realizado pelas glórias, sai bastante identificado com a Fiel e grato pelas emoções vividas no Timão. Ainda em 2014, no sub-20, rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e ficou por alguns meses parado. Depois da recuperação, porém, sua ascensão foi progressiva.

– Fico feliz por tudo o que fiz aqui dentro. Tive altos e baixos que me fizeram crescer – destacou.

 

 

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole