Esportes

39185

Líder, Santos deve mudar estilo e apostar no contra-ataque contra o Santa Fe

Peixe costuma jogar com a bola nos pés, sem esperar pelo adversário. Estratégia será diferente nesta quarta-feira, em Bogotá, pela Libertadores

Santos vai apostar no contra-ataque para vencer o Santa Fe em Bogotá, na Colômbia (Foto: Ivan Storti/Santos FC) Santos vai apostar no contra-ataque para vencer o Santa Fe em Bogotá, na Colômbia (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

SANTOS - O Santos dos últimos meses se caracterizou por um time que prioriza a posse de bola e não costuma esperar o adversário no campo de defesa. Há a premissa de um futebol com toques curtos, triangulações e pouca ligação direta. Mas a estratégia será diferente contra o Santa Fe, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Bogotá, pela terceira rodada da primeira fase da Taça Libertadores.

Caso vença, o Alvinegro tem chance de disparar na liderança do Grupo 2. Isso porque The Strongest empatou por 0 a 0 com o Sporting Cristal, nesta terça, no Peru, e foi a quatro pontos. Mesmo número do Peixe, que vai a sete em caso de um resultado positivo em Bogotá.

O Peixe deve atuar de forma mais parecida com a equipe de 2015, que, com Gabigol e Geuvânio, era letal no contra-ataque. Como os colombianos gostam de ter a posse de bola e atuam com meio-campo povoado, a melhor saída, na visão do técnico Dorival Júnior, pode ser marcar bem e sair em velocidade.

A principal aposta santista no contragolpe é Bruno Henrique. O atacante tem se destacado pela velocidade e facilidade no drible.

– Vários times hoje em dia fazem isso. Começam fechados num primeiro momento e depois, quando aparece a oportunidade, saem na retomada da bola e apostam na velocidade. Vamos fazer isso lá. Será um jogo difícil, mas estamos bem motivados e focados – disse Bruno Henrique à TV Gazeta.

– É importante para eles e para nós (o contra-ataque). Santos tem como arma a saída rápida e transição com troca de passes e velocidade dos três homens de frente. Temos que ter muito cuidado. Santa Fe é uma equipe que chama muito bem o adversário pro seu campo de defesa. Temos que ter velocidade nessa transição - explicou o técnico Dorival Júnior.

Sem mistério na escalação, Jean Mota será a única novidade do Alvinegro no time titular. O meia de origem atuará improvisado na lateral-esquerda, substituindo a Zeca, que passou por cirurgia no joelho e ficará afastado dos campos por até dois meses.

O Peixe vai a campo com Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole