Esportes

39183

Corinthians recebe o Inter por vaga nas oitavas da Copa do Brasil

Em casa, Timão precisa de um 0 a 0 contra o Inter para ir às oitavas da Copa do Brasil

Arana mostra a letra L para Jô em comemoração recente de um gol do Corinthians (Foto: Marcos Ribolli) Arana mostra a letra L para Jô em comemoração recente de um gol do Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

CORINTHIANS - Com sede social no bairro do Tatuapé e um estádio localizado em Itaquera – palco da partida contra o Internacional, nesta quarta, às 21h45, pela Copa do Brasil –, o Corinthians tem enorme ligação com a zona leste de São Paulo, região em que concentra a maior fatia de seus torcedores.

Oriundos de bairros que circundam o estádio, cinco atletas paulistanos vêm promovendo a "ZL" nas comemorações de gols, em brincadeira interna que vem ganhando força no elenco alvinegro. Liderados por Jô, de 30 anos, os jovens Maycon, Guilherme Arana, Léo Santos e Léo Jabá formam o "Bonde da Zona Leste".

– O bonde é pesado (risos). Não posso dizer que somos diferentes, mas sabemos como são as dificuldades por ser um lugar de origem humilde. Muita gente não acredita em nós. Então estamos com esse negocinho do "L", que representa a ZL – explicou Jabá, que hoje vive em Santo André.

Crias da base, Maycon e Léo Santos nasceram em Itaquera, próximos à região do estádio. Jô e Arana cresceram em Sapopemba. Os dois últimos, aliás, demonstram uma sintonia grande dentro de campo. Dos seis gols do centroavante em 2017, dois foram com passes de Arana.

– Trato esses meninos como filhos. Ainda brinco com eles, digo que estão na época boa. Não judiamos deles como éramos judiados (risos). Hoje, não respeitam muito a gente, não. É uma relação legal, passo um pouco do que já vivi no futebol. O Arana vem se destacando muito. Ele é do meu bairro, a gente sempre faz o "L" para homenagear a Zona Leste, onde fomos criados – disse Jô.

No 98º jogo do Corinthians em sua arena, o Timão precisa apenas de um empate sem gols contra o Internacional para garantir vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Isso porque, há uma semana, a equipe do técnico Fábio Carille empatou por 1 a 1, em Porto Alegre, e agora se beneficia do gol marcado fora de casa. Se o placar do Sul se repetir, a decisão será nas cobranças de pênaltis. Igualdades com mais gols (2 a 2, 3 a 3, 4 a 4...) dão a vaga ao clube gaúcho.

A comemoração corintiana, porém, já está ensaiada.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole