Empregos e Cursos

42610

Os salários na empresa mais feliz do Brasil (que está recrutando)

ThoughtWorks Brasil ficou em 1º lugar no ranking de satisfação profissional

NACIONAL - São Paulo – “Procuramos criar um ambiente justo, diverso, de baixa hierarquia, com espaço de fala, de aprendizado, de convivência, de trocas e de construção coletiva”, diz Marta Saft, diretora jurídica e de recrutamento, da ThoughtWorks Brasil.

A empresa ficou em primeiro lugar do ranking de satisfação profissional, divulgado com exclusividade ontem pelo Site Exame e esses são alguns dos aspectos que podem explicar por que o engajamento é alto ThoughtWorks Brasil: a empresa recebeu mais de 60 avaliações de funcionários e ex-funcionários nos últimos 12 meses e a esmagadora maioria é positiva. Apenas três usuários da plataforma disseram no último ano que não recomendariam a empresa como empregadora a um amigo.

“É bastante difícil apontar para uma só direção quando estamos falando do que faz a ThoughtWorks ser o que ela é. Com certeza deve-se a um conjunto de fatores, que satisfazem a diversidade das nossas pessoas com pesos diferentes”, diz Marta que atribui grande parte da alta satisfação da equipe ao ambiente desafiador, colaborativo e de muito respeito. A ThoughtWorks tem um jeito peculiar de organização que vai além da baixa hierarquia. A visão de negócio e a cultura empresarial, por exemplo, são baseadas em três pilares: sustentabilidade, referência tecnológica e justiça social e econômica.

Por exemplo, parte da atribuição da diretoria de justiça social e econômica é cuidar de projetos e aspectos ligados diversidade.

O cargo atualmente é ocupado por Renata Gusmão e faz parte da sua missão estar próxima dos grupos de diversidade internos: grupos de mulheres que discutem justiça de gênero, grupos de pessoas negras que discutem assuntos relacionados à negritude, grupos de pessoas com deficiência e grupos LGBT. São esses grupos que mobilizam discussões e ações como as que acontecem durante a semana da pessoa com deficiência e a semana da consciência negra.

“Temos um trabalho educacional interno para proporcionar um ambiente seguro para a diversidade que queremos dentro da ThoughtWorks”. A empresa já fez parcerias com institutos como o ID_BR e o Afroeducação em ações patrocinadas pelo pilar de justiça social e econômica, diz Marta.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole