Educação

52475

Justiça nega pedido para adiar o Enem 2020

Segundo decisão, em casos de cidades com elevados riscos de contaminação, é responsabilidade das autoridades locais impedirem a realização das provas.

NACIONAL - A Justiça de São Paulo negou pedido para que o Enem 2020 fosse adiado. Segundo decisão, em casos de cidades com elevados riscos de contaminação, é responsabilidade das autoridades locais impedirem a realização das provas.

Com isso, os 5,78 milhões de candidatos inscritos realizarão as provas nos dias 17 e 24 de janeiro (versão impressa). Em casos de cidades que tiverem as provas impedidas de serem realizadas, o Inep deve marcar nova data.
 
Ao todo, são 14 mil locais de provas e 205 mil salas em todo o país. Em relação aos estados, o com maior quantidade de candidatos inscritos é São Paulo com 910.482 inscritos.
 
Em seguida, seguem Minas Gerais, com 577.227, e Bahia, com 446.978 candidatos inscritos.
 
Segundo decisão da Justiça, a situação da pandemia “pode ser mais ou menos grave do que em outra cidade”, cabendo a decisão de adiar as provas para as autoridades sanitárias locais.
 
Além disso, decisão cita cuidados dos candidatos para minimizar possíveis contágios e que as medidas tomadas pelo Inep são adequadas.
 
O pedido para adiamento do Enem foi realizado no dia 7 de janeiro em ação conjunta com a União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e as entidades da Campanha Nacional pelo Direito à Educação e Educafro.
 
Revestir 322 (educação) - 13/01/2021
Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole