Educação

47429

Funcionalismo: Educação Estadual não tem data para pagar bônus dos professores

Bonificação a professores do estado costuma ser paga em abril

ESTADUAL - A Secretaria de Estado da Educação ainda não tem data definida para pagar o bônus aos professores da rede.

A bonificação é destinada aos profissionais do magistério das escolas que avançam no Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo) entre um ano e outro. 

As metas do Idesp de 2018 foram publicadas no “Diário Oficial” do estado de SP de sexta-feira (29) e valem para o pagamento da grana neste ano.

Em geral, a pasta paga o valor extra no mês de abril. No entanto, no ano passado, o pagamento foi feito em março. A Educação reforçou que, por lei, não há uma data específica para que os valores caiam na conta. A pasta diz ainda que, assim que for definido, o dia do pagamento será divulgado.

Os valores são pagos por meio de folha suplementar e caem direto na conta do professor ou funcionário com direito à bonificação.

Em 2018, a Educação paulista pagou, em março, R$ 315 milhões em bônus para 188 mil servidores da área. A maior parte foi paga a profissionais do magistério (151,2 mil).  Com isso, os professores receberam R$ 276,6 milhões.

No ano anterior, o governo liberou a grana aos servidores no dia 20 de abril. Ao todo, foram destinados R$ 290 milhões para 198.887 servidores. Os professores beneficiados somaram 159.630 e tiveram R$ 256,6 milhões em bônus.

Em 2016, a grana foi paga na primeira quinzena de abril. Naquele ano, foram liberados R$ 450 milhões para 223,8 mil servidores da Educação, sendo 179 mil professores. O bônus chegou a R$ 20 mil. O valor médio pago foi de R$ 2.008,73. Do total de profissionais contemplados, 179.162 eram professores.

(continua após a publicidade)

Nona Dulce 186 (educação) - 02/04/2019

Tire dúvidas sobre o bônus

1 - O que é o Bônus da Educação?

 É um benefício pago anualmente a todos os servidores da Educação que atuam em escolas cujo desempenho no Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo) melhora entre um ano e outro

2 - Quem tem direito?

Todos os professores da rede, além dos funcionários das áreas administrativas da Educação. Aposentados e pensionistas não recebem o benefício, assim como servidores da educação afastados para outros órgãos

3 - Quem é responsável pelo bônus?

A Secretaria de Estado da Educação 

4 - Quais são as regras para o pagamento?

Além de estar em uma unidade que avançou no Idesp entre um ano e outro, o profissional precisa ter trabalhado por, pelo menos, dois terços do período de avaliação, que corresponde a um ano inteiro. Ou seja, é necessário ter trabalhado 243 dias. Nos anos bissextos, a quantidade sobe para 244 dias

5 - Como são as metas?

As metas são individuais para cada escola. Porém, há um ponto de referência comum: a meta de longo prazo para a rede estadual para 2030

6 - Como é calculado o bônus?

São usados os seguintes indicadores de cumprimento de meta de acordo com o nível educacional, o adicional de qualidade mais o salário mensal. Também são considerados os dias trabalhados

7 - Quanto é pago para quem atinge as metas?

No ano passado, a Educação pagou valores próximos a um salário para quem atingiu 120% da meta. Já aqueles que alcançaram 100% da meta, o valor aproximado foi de 84%. Se não atingida a meta, é calculado o avanço da escola proporcional.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole