Economia

52448

Gás de cozinha está mais caro nas refinarias e reajuste deve chegar ao bolso do consumidor

Reajuste foi de 6%

NACIONAL - O gás de cozinha está mais caro nas refinarias. A Petrobras reajustou nesta quinta-feira, 7 de janeiro, o preço médio do gás liquefeito de petróleo, o GLP, vendido pela companhia às distribuidoras.

A alta afeta tanto o GLP de 13 Kg, mais conhecido como gás de cozinha, quanto o GLP a granel, usado por indústrias, comércio, condomínios, academias, entre outros.

O reajuste foi de 6%, o que eleva o preço médio cobrado pela Petrobras por um botijão de 13kg a R$ 35,98.

É o 10º aumento seguido desde maio de 2020. O último reajuste do GLP no início de dezembro. O valor, na ocasião, foi reajustado em 5%.

Vale lembrar que o gás de cozinha é vendido a granel para as distribuidoras, que ficam responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão.

Portanto, são as distribuidoras, junto com as revendedoras, que definem os preços cobrados do consumidor final.

De acordo com monitoramento realizado pela ANP, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, entre 27 de dezembro de 2020 e 2 de janeiro de 2021, o preço médio cobrado no país pelo botijão de 13kg de gás de cozinha foi de R$ 75,29, mas há alguns lugares onde o mesmo produto é vendido a R$ 105.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole