Economia

50707

Auxílio Emergencial: Caixa divulga calendário de pagamento e saques para novos aprovados

Mais 4,9 milhões de pessoas devem receber a primeira parcela do benefício nesta terça (16) e quarta-feira (17). Saques em dinheiro começam em 6 de jul

NACIONAL - A Caixa Econômica Federal (CEF) detalhou neste sábado (13) como será feito o pagamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial a mais 4,9 milhões de novos aprovados a receber o benefício. Segundo o banco, o repasse total será de R$ 3,2 bilhões.

Nesta sexta-feira (12), o Ministério da Cidadania informou que o crédito para quem tem a poupança social digital da Caixa será feito nos dias 16 e 17 de junho.
 
Na terça-feira (16), receberão o dinheiro 2,4 milhões de pessoas que fazem aniversário de janeiro a junho. Na quarta-feira (17), 2,5 milhões de aniversariantes de julho a dezembro.
 
Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.
 
A Caixa informou que quem quiser sacar o dinheiro deve seguir um calendário escalonado de acordo com o mês de aniversário (veja mais abaixo). Os saques começam em 6 de julho.
 
Nas datas indicadas, o repasse será feito automaticamente para a conta indicada pelo beneficiário, podendo ser uma poupança da Caixa ou uma conta de outra banco.
 
Veja o calendário para saque em dinheiro:
 
Calendário do saque em dinheiro do auxílio emergencial
 
Mês de nascimento                 Liberado em
 
Janeiro                                     6 de julho
Fevereiro                                  7 de julho
Março                                       8 de julho
Abril                                          9 de julho
Maio                                       10 de julho
Junho                                     11 de julho
Julho                                      13 de julho
Agosto                                   14 de julho
Setembro                               15 de julho
Outubro                                  16 de julho
Novembro                              17 de julho
Dezembro                              18 de julho
 
O auxílio emergencial de R$ 600 é pago a informais, desempregados e famílias mais afetadas economicamente pela pandemia do novo coronavírus.
 
Até a última atualização desta reportagem, a Caixa e o Ministério da Cidadania não tinham divulgado as datas do pagamento das demais parcelas para aqueles que começaram a receber o benefício após o dia 30 de abril.
 
Neste sábado (13), a Caixa liberou transferências e saques em dinheiro da segunda parcela do Auxílio Emergencial depositada em poupanças sociais digitais do banco para 2,5 milhões de beneficiários nascidos em dezembro.
 
O calendário da terceira parcela está definido somente para o público que faz parte do Programa Bolsa Família.
 
Sem aglomerações
 
Em meio à pandemia do coronavírus, a Caixa reforça que a prioridade é atender os beneficiários pelos canais digitais do banco e evitar a ida das pessoas às agências e eventuais aglomerações. A orientação é para que o dinheiro seja movimentado pelo aplicativo da Caixa.
 
"O beneficiário que recebe pela Poupança Social Digital pode emitir o cartão de débito virtual para compras pela internet em sites e aplicativos que aceitam débito. A emissão do cartão é gratuita e a compra é debitada diretamente da conta, sem precisar sair de casa", explica o banco.
 
Balanço
 
A Caixa calcula que, com o pagamento deste último lote anunciado pelo banco, o total de pessoas que terá recebido o benefício alcançará 63,5 milhões de pessoas. O total repassado somará R$ 79,8 bilhões.
 
O auxílio emergencial começou a ser pago em 9 de abril. O governo já confirmou que pagará duas parcelas extras do benefício. Porém, ainda não está definido se o valor de cada parcela será mantido ou sofrerá redução.
 
Na última quinta-feira (11), o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que pretende vetar a prorrogação do auxílio emergencial se o Congresso Nacional decidir pela manutenção do valor atual, de R$ 600.
 
No início do mês, o Ministério da Economia informou que pretende pagar duas parcelas adicionais, no valor de R$ 300 cada. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende a manutenção dos R$ 600 mensais.
 
Revestir 249 (economia) - 15/06/2020
Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole