Destaque

41828

Um mês após mega-assalto, casas vizinhas a empresa de valores continuam danificadas em Araçatuba

Crime com a participação de mais de 30 homens ocorreu em 6 de outubro. Até agora, polícia não confirmou a prisão de suspeitos

ARAÇATUBA - Um mês após o mega-assalto à empresa de valores de Araçatuba (SP), que pode ter causado um prejuízo de R$ 10 milhões, o cenário no local quase não mudou. O crime levou pânico aos moradores na ação que teve tiros de metralhadora, caminhões incendiados e um policial civil morto.

 

Um muro foi erguido no local onde a quadrilha explodiu para entrar no prédio, mas a estrutura permanece danificada e o dinheiro está sendo encaminhado para outras unidades da Protege na região.

As casas dos vizinhos da empresa também continuam danificadas. É o caso do aposentado Juarez Guilherme, que para reparar os estragos

causados pelas explosões, gastou R$ 4 mil e precisou fazer um empréstimo para concluir a obra.

Em outra casa, a explosão danificou portas, muro e paredes dos quartos. Vizinho da empresa, Sebastião Garcia acredita que vai gastar cerca de R$ 10 mil para reparar o prejuízo.

A casa que ficou interditada desde o dia da explosão continua do mesmo jeito. A estrutura do imóvel está comprometida e o custo da obra foi avaliado em R$ 60 mil. A família precisou sair da residência e, agora, mora de aluguel.

"A gente mesmo providenciou outra casa para saírmos, senão estaríamos morando no meio dos escombros até agora. É difícil sair de um lugar que a gente está há tanto tempo. Sabendo que o imóvel da gente está destruído, é pior ainda", explica o encarregado de manutenção Jaime Grillo da Silva.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole