Covid-19

51647

Oxford adia para janeiro entrega de vacina, diz Pazuello

Medicamento estava previsto para chegar ao Brasil em dezembro.

NACIONAL - O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta sexta-feira (2) que a entrega das vacinas da Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, ao Brasil foi adiada de dezembro para o início de janeiro.

"Ficou para iniciar em janeiro a entrega inicial de 30 milhões. Na sequência, 70 milhões de insumos, de farmacológicos, para fabricar no Brasil, pela Fiocruz. Há uma cláusula no contrato permitindo o adiamento das fases de entrega ainda neste ano, mas vai depender do desenvolvimento", explicou Pazuello, durante entrevista exclusiva à CNN.
 
O ministro ainda destacou que mesmo com o recebimento das doses, o processo de imunização depende da autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
 
"Uma vez aprovada a vacina com registros internacionais, cabe à Anvisa certificar no Brasil. Quanto à velocidade da certificação e aceleração de fases, eu não tenho essa posição hoje, que é específica da Anvisa. Assim que tivermos a vacina e a autorização, começamos a vacinar", acrescentou.
 
A declaração é dada um dia depois que o órgão regulatório iniciou a análise do primeiro pacote de dados da vacina para chegar uma conclusão sobre a qualidade, segurança e eficácia do medicamento.
 
Anne 02 (covid-19) - 05/10/2020
Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole