Boa Notícia

41678

Ala osvaldocruzense brilha no basquete do Botafogo (RJ) pela NBB

Gabriel foi do Bauru para o Rio de Janeiro e causou boa impressão

OSVALDO CRUZ - O osvaldocruzense Gabriel é o destaque no início da temporada 2017 do NBB (Novo Basquete Brasil) no time do Botafogo do Rio de Janeiro. Com 24 anos, ele é um dos reforços para a temporada que marca a estreia do alvinegro no NBB e mostrou serviço, deixando um bom cartão de visitas.

O ala, que é filho do ex-pivô do Clube das Bandeiras, Wilson e da professora Rosângela Manjialardo, estava no Blumenau e tem duas edições do torneio na carreira, ambas pelo Bauru, em 2013/14 e 2014/15.

Nas duas ocasiões, porém, jogou no máximo cinco minutos em média. No time carioca, assumiu papel de protagonista.

Em Belo Horizonte, num torneio preparatório da temporada, foram médias de 20 minutos e 11 pontos por partida em seis jogos. Se as vitórias não vieram, ficou a sensação de ganho para os dois lados. Gabriel jogou mais e os cariocas ganharam um atleta que correspondeu.

"Em Bauru eu treinava com alguns dos melhores jogadores do Brasil, mas só treinava, não jogava. E é atuando que você pega bagagem. Foi um período maravilhoso. Agora estou mais rodado, e tenho consciência de que estou pronto para jogar o NBB e me firmar. Perder seis jogos nunca é bom, mas esse campeonato foi interessante para vermos o nosso nível, para melhorarmos como equipe, assimilarmos o trabalho e eu agradeço a confiança do Márcio e do Botafogo por me dar essa oportunidade", garante Gabriel, que fez 28 pontos contra o Basquete Cearense, sendo 22 no último período.

De Osvaldo Cruz

Nascido em Osvaldo Cruz, São Paulo, Gabriel terminou as categorias de base no Bauru. Além dos jogos pelo NBB nas duas temporadas já citadas, jogou a Liga de Desenvolvimento pelo Dragão. Com 2,02m e 95kg, é um jogador interessante para a formação Alvinegra, já que tem velocidade e estatura, podendo jogar na posição dois, três e até quatro. No Rio de Janeiro pela primeira vez, ele acredita que o time pode melhorar muito para o NBB.

"Com certeza teremos uma temporada complicada. O NBB não é fácil. São várias equipes qualificadas. O Botafogo está chegando, mas temos noção do nosso potencial, do que podemos melhorar. Temos muita coisa para corrigir, oscilamos muito. Se conseguirmos acertar isso, vamos jogar de igual para igual e surpreender bastante gente que está duvidando do nosso potencial", completa.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole