Boa Notícia

41600

Acalma...tudo passa; dor de amor não é para sempre!

O que leva ao sofrimento do amor?

Dentro das condições básicas levantamos a ausência, os transtornos da separação, a falta de alguém, e as sequelas de uma vida que para um, ou ambos os lados, não estava boa.

Alguns transtornos levam a reformulações e questões judiciais. O que são outros porém.

Mas há uma dor que parece ser intolerável e não acabar nunca. Mas amados, saibam, acaba!

O luto de uma separação passa por processos básicos de qualquer separação querida. Uns em mais outros menos tempos.

O que pode aumentar o período de aceitação é o questionamento do porquê aconteceu e não saber porquê? Para essa questão digo: não há uma culpa só não deu mais certo e ficar procurando porquês, não mudará o fim. E pode descobrir coisas que afetará mais o processo saudável de sua recuperação.

Outra questão é sobre o repetir padrões. Repare se não está sempre tendo relacionamentos com o mesmo tipo de pessoas repetindo erros, personagens, medos e conflitos. Isso parte para uma patologia clínica que pode ser analisada e recuperada sem destruir os relacionamentos futuros. Há uma análise pessoal onde você descobre porque repete os padrões, o que leva a repeti-los e o melhor como evitar e eliminar esse perfil.

O mais difícil dos términos é quando você tem um histórico de rejeição desde a infância. E então o processo de sofrimento no rompimento é mais dolorido ou lento. Porque a pessoa passa por todo histórico de sofrimento novamente, todo um trauma de falta de estima que lhe deixa fora do equilíbrio normal. Afeta sua estrutura emocional as vezes social e até profissional. É realmente um descontrole, que talvez precise de ajuda para se estabilizar emocionalmente e achar sua identidade. Nada tem a ver com amor ou a pessoa que terminou. Tem a ver com seus próprios processos e conhecimentos de si. E o que dói não é o acontecimento em si, mas a sensação de todos os eventos vividos. E o que era para ser alívio e paz se torna martírio e opressão sem objeto definido. Não é quem se foi ou partiu, no fundo isso é insignificante. É um apego a sofrimentos e coisas que já passaram.

O passado é algo que já foi e deixar ele interferir em nosso presente gera depressão e/ou angústia. E tentar descobrir ou saber o porquê é trazer o futuro para o nosso presente, gerando ansiedade e desiquilíbrios.

Então receba o agora como ele é "presente". Acalma seu coração, tudo vai passar. E se me permite uma citação muito conhecida historicamente: “Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã”. (Salmos 30,5).

Terapia é a arte de conhecer a si mesmo e usar do poder de metamorfose, transformação e crescimento, como diz um conhecido: “sócio proprietário de si mesmo”, e um mais conhecido ainda: “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo”. (Sócrates).

Texto escrito por Andréia dos Santos Ferreira -

Psicóloga (CRP 06/112931)

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole