Blog do Giu

52346

Osvaldo Cruz volta à fase amarela do Plano São Paulo até quinta-feira (31)

Bares, restaurantes, pizzarias, comércio varejista poderão trabalhar com público presencial

OSVALDO CRUZ - Após um final de semana de fase vermelha, onde os atendimentos presenciais em estabelecimentos considerados não essenciais não puderam trabalhar devido ao aumento no número de internações devido à Covid-19 em todo o Estado de São Paulo, com exceção da Região de Saúde de Presidente Prudente, todas as demais regiões retornam à fase amarela de hoje até a próxima quinta-feira (31). Isto inclui Osvaldo Cruz, que está na região de Saúde de Marília.

Entretanto, do dia 1 a 3 de Janeiro o cenário do fim de semana do Natal vai se repetir com lojas não essenciais fechadas e a fase vermelha de volta em todo o Estado.

A Prefeitura de Osvaldo Cruz editou Decreto nº 4543/2020 em que adequou o funcionamento dos vários setores da economia local ao Plano São Paulo de enfrentamento à pandemia.

Assim, de 1 e 3 de janeiro Osvaldo Cruz segue o mesmo critério através da nova medida (Decreto 4.542/2020). Nesses seis dias específicos, o atendimento presencial está proibido em:

-  lojas do comércio varejista;
- concessionárias;
- escritórios;
- bares;
- restaurantes;
- academias;
- salões de beleza e;
- estabelecimentos de eventos culturais.

Essenciais podem trabalhar

Já os estabelecimentos e serviços essenciais, como farmácias, mercados, padarias, postos de combustíveis, lavanderias, igrejas e comerciantes de feiras livres, além de serviços de hotelaria estão liberados.

Nos demais dias, todo o Estado continua na fase amarela, a terceira das cinco estipuladas pelo Plano São Paulo. 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole