- Atualizado em 18:03

Blog do Giu

42343

Blog do Giu: Proprietários relatam desespero de animais na virada do ano e reacende projeto de Lucas Hirano

Circularam pelo Facebook casos onde proprietários comprovaram que cães tiveram sérios problemas devido aos rojões e morteiros

OSVALDO CRUZ - A chegada do Ano Novo foi marcada pela tradicional queima de fogos de artifícios. Mas o que para muitos é momento de festa, para proprietários de cães é sinônimo de lamentação. O som intenso dos fogos novamente provocou medo e agitação nos animais e colocou em risco a saúde deles.

A polêmica reacendeu uma bandeira, que no ano passado foi discutida na Câmara Municipal e encabeçada pelo vereador Lucas Hirano (PV), mas acabou engavetada: a proibição do uso de fogos de artifício que fazem barulho

"Queria agradecer às pessoas que soltaram fogos na Virada do Ano em Osvaldo Cruz e aos nobres vereadores pela maneira como trataram o projeto de Lei do Vereador, Lucas Canola Hirano. Esse é o "saldo" do que ocorreu aqui na minha casa. Uma cadelinha ensanguentada e uma recém nascida que a cada tiro de morteiro acordava assustada. Obrigado pela sensibilidade e acuidade para com seus moradores", escreveu o advogado Lucas Giroto.

Sua publicação levou a uma série de discussões, a maioria em apoio à proibição do uso de fogos de artifício barulhentos. "O que as pessoas precisavam na verdade, era de CONSCIÊNCIA! Infelizmente, os comentários que vejo é só de que não será possível controlar quem solta os rojões; que terão pessoas que irão fazer de propósito e comprar um caminhão de fogos; do papinho/desculpa medíocre de que "se eu não soltar, outro vai soltar"; de que nada vai ser conquistado se for forçado", disse a radialista, Luana Machado.

Já o internauta, Israel Cova, publicou fotos do ambiente que um cão de sua propriedade estava e vestígios de sangue e lesões por ele sofridas devido ao barulho dos fogos. "As pessoas que soltaram fogos, olhem o estrago que vocês fazem, um cachorro assustado tentou passar pela janela da sala, por favor parem com isso", escreveu.

Por que os cães sofrem?

A maioria dos cães é extremamente sensível a sons muito altos ou estrondos. "Eles ouvem quatro vezes mais precisamente do que o ser humano. Além disso, suas orelhas são direcionáveis e localizam a origem de um som em apenas seis centésimos de segundo, por exemplo, o som que você é capaz de ouvir a apenas dois metros de distância, um cão pode ouvira oito metros de distância", disse a médica veterinária, Anne Arruda Panvéchio.

Ela destaca que os cães captam sons além e aquém das frequências que o ser humano tem capacidade de ouvir. "Enquanto ouvimos em uma frequência entre 16 a 20.000 Hz, eles ouvem entre 10 a 40.000 Hz", diz a veterinária.

"A queima de fogos tem para eles o mesmo impacto de um bombardeio, uma guerra têm para os seres humanos. Eles não conseguem identificar o que é, mas é extremamente assustador e muito forte.  Cães epiléticos podem convulsionar e aqueles que têm problemas no coração podem sofrer uma parada cardiorrespiratória súbita", completa.

"Os cães ficam completamente apavorados durante a queima de fogos, alguns tentam fugir, pelo desespero, tentando ficar o mais longe possível do barulho, consequentemente alguns acabam se machucando durante a fuga", afirmou Anne Panvéchio.

Cidades já aprovaram leis que restringem uso de fogos com barulho

Várias cidades têm adotado leis municipais que restringem o uso de fogos com barulho.

Em Bauru, a Prefeitura adotou os fogos sem barulho para o bem estar dos animais de estimação no show de pirotecnia da tradicional festa de Réveillon do Parque Vitória Régia. Em Campos do Jordão, neste ano a festa da virada tem um ingrediente a mais: o Show Pirotécnico, que deverá durar de 10 a 12 minutos, será silencioso.

Em junho do ano passado, a Câmara Municipal de Mogi Mirim aprovou projeto de lei de iniciativa da vereadora Sônia Rodrigues (PP) que proíbe a soltura de fogos de artifício de estampido, com base na Lei do Sossego, classificando esse tipo de artefato como produto que causa “poluição sonora”.

Em Osvaldo Cruz

Em 21 de fevereiro do ano passado a Câmara Municipal rejeitou por maioria o projeto de autoria do vereador Lucas Hirano (PV), que previa a proibição do uso de fogos de artifício que possuem efeito sonoro em Osvaldo Cruz. Foi favorável ao projeto, além do próprio Lucas Hirano, o vereador Luis Ricardo Spada Bonfim, o Bitinha (PSDB).

“Infelizmente o projeto de minha autoria, que dispõe sobre a proibição dos fogos de artifícios no Município de Osvaldo Cruz/SP, não foi aprovado, porém não iremos desistir. Iremos trabalhar para que possamos lutar tanto pela saúde humana e animal de forma ética, buscando alternativas eficazes para tratar de problemas reais", disse na época Lucas Hirano.

O vereador só poderá reapresentar o projeto para apreciação dos vereadores quando completar um ano da primeira rejeição da proposta, o que será a partir de 22 de fevereiro deste ano.

 

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole