- Atualizado em 06:20

Blog do Giu

42634

BLOG DO GIU: Moradores do Conjunto Álvaro Campoy não querem pista de Skate no bairro e ganham apoio de vereadores

Prefeito Edmar Mazucato anunciou construção juntamente com obra de um campo de futebol com piso sintético, mas este será no Conjunto Esportivo

Cópia do documento de intenções entre Prefeitura e o Estado para construção de pista de Skate (Reprodução Facebook) Cópia do documento de intenções entre Prefeitura e o Estado para construção de pista de Skate (Reprodução Facebook)

A construção de uma pista de Skate no Conjunto Álvaro Campoy virou uma queda de braços entre o prefeito Edmar Mazucato e a Associação de Moradores do Conjunto Álvaro Campoy. Este é o saldo de uma série de debates entre autoridades e parte dos moradores pela imprensa nesta semana. É que os moradores são contra.

No dia 15 de dezembro o prefeito Edmar Mazucato (PSDB) assinou protocolo de intenções com o Estado para a obra e depois anunciou que a área ao lado de onde foi construída uma pista de Bicicross, ao lado do ginásio de esportes do bairro, seria o local onde a pista deve ser feita. No mesmo pacote anunciado, Mazucato informou que um campo de futebol "society" e de piso sintético deverá ser construído no Conjunto Esportivo Jubileu de Ouro.

De acordo com o representante da associação de moradores, Valter Coca, uma comissão foi falar sobre o assunto com Mazucato, que prometeu reavaliar. Publicamente o prefeito não anunciou mudanças quanto ao local da pista.

"Nós queremos que o prefeito repense o assunto. O bairro Álvaro Campoy é composto por moradores por maioria já acima de 50 anos de idade. Nossas reivindicações são que no local onde Mazucato quer construir a pista ele possa colocar um Centro Comunitário e uma academia ao ar livre de terceira idade. O nosso centro comunitário, desde o governo Valtinho, foi transformado em posto de saúde e não temos um local para nos reunir. Bairros como Paraíso e Nelson Cavallini  contam com seus centros comunitários, nós não. Também entendemos que a pista de Skate seria mais um local público abandonado, a exemplo da pista de Bicicross, que só é limpa quando tem Jogos Regionais. No restante do tempo ela é tomada pelo mato", disse Coca.

Vereadores

Até agora dois vereadores vieram a público se manifestar sobre a reivindicação dos moradores e aparentemente devem defender a bandeira da mudança de local da pista de Skate.

O presidente da Câmara, Luiz Gumiero (PV), afirmou que a decisão de colocar a pista de Skate no Conjunto Álvaro Campoy foi do prefeito Mazucato. "Eu só estive com o prefeito na Secretaria de Esportes devido ao trânsito que tenho na pasta. Mas entendo a posição dos moradores e defendo um diálogo", disse Gumiero.

Já o vereador Roberto Amor Lhana (PV), que mora na mesma região do Conjunto Álvaro Campoy, declarou que vai defender o pedido dos moradores. "Há outros locais onde essa pista pode ser construída, como o parque 'Abel Rebollo Garcia', local onde há grande concentração de jovens. Realmente o bairro Álvaro Campoy, assim como o Jardim Paraíso, tem em sua maioria pessoas idosas. Se o projeto para celebrar o convênio for enviado à Câmara para a obra no Álvaro Campoy eu vou votar contra", disse.

Prefeitura

Já o secretário de Cultura, Esportes e Turismo, Odair Cavalcante, falou em nome da Prefeitura. O prefeito Edmar Mazucato (PSDB) está em viagem.

O secretário declarou que a pista de Skate foi um presente do Estado porque Osvaldo Cruz sediou por vários anos os Jogos Regionais. "Não é qualquer lugar que a pista pode ser colocada. O prefeito e o Departamento de Engenharia fez um estudo para saber qual local poderia receber a obra e o terreno do Conjunto Álvaro Campoy foi apontado pelos técnicos. Eu penso que hoje os moradores reclamam e com razão, mas não podemos perder a obra e os investimentos anunciados pelo Estado. É uma verba que vai entrar na economia da cidade e será importante", disse Cavalcante.

O secretário ponderou que há pessoas que confundem o assunto quando pedem, ao invés da pista de Skate, que o dinheiro seja gasto em outro setor; "Isso não pode. Se Osvaldo Cruz recusa a obra, outro município vai receber o investimento. Mas tudo isso pode ser revisto quanto ao local e há um prazo para que o projeto ser enviado para São Paulo. Mas é possível a mudança de local", disse Cavalcante.

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole