- Atualizado em 15:51

Acontece

47270

Tribunal de Justiça do Estado nega liminar para soltar o vereador Álvaro Cabeleireiro

Habea Corpus foi impetrado

OSVALDO CRUZ - O Tribunal de Justiça do Estado não autorizou a soltura do vereador osvalo-cruzense, Álvaro Bellini (PP), o Álvaro Cabeleireiro.

O político está preso desde o dia 6 de março, quando ele foi preso e recolhido para regime semiaberto de cumprimento de pena.

Álvaro foi condenado ao cumprimento da pena de um mês e cinco dias de prisão simples em regime aberto. Ocorre que Bellini requereu em de fevereiro autorização para viajar a Brasíia entre 25/02 e 01/03/2019. A Justiça de Osvaldo Cruz não autorizou a viagem, mas mesmo assim o vereador embarcou.

A Autoridade Policial fez uma fiscalização na residência de Bellini para verificação do cumprimento da prisão em regime aberto  e ele não foi encontrado. A saída para a juíza Dayane Aparecida Rodrigues Mendes, da 1ª Vara da Comarca de Osvaldo Cruz foi emitir ordem de prisão do vereador.

Defesa tenta "habeas corpus"

A defesa do vereador diz que ele, quando se ausentou da comarca, não tinha ciência de que seu requerimento havia sido indeferido.

Entende Bellini que hoje "desproporcionalidade" de sua prisão. Hoje Álvaro se encontra recolhido na Cadeia Pública de Presidente Venceslau, em regime fechado. "Embora condenado a pena privativa de liberdade em prisão simples" o Tribunal de Justiça de São Paulo não autorizou a liminar.

Com isso, Álvaro continua preso em Presidente Venceslau. A decisão é do desembargador, NEWTON NEVES.

Lojas Real 79 (acontece) - 13/03/2019

Dê sua opinião

Não serão aceitas mensagens com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;


Comentários
 
Fechar

Lista Telefônica Online

Preencha um dos campos abaixo e faça a consulta

Telefone

 
 
 
Fechar
Rádio Califórnia Rádio Clube Rádio Max Rádio Metropole